O que são argamassas poliméricas e qual sua importância para a impermeabilização?

O que são argamassas poliméricas e qual sua importância para a impermeabilização?

As argamassas poliméricas ganham cada vez mais a preferência dos profissionais do segmento. Leia este blog e entenda tudo sobre este material! 

A impermeabilização na construção civil vem ganhando mais força e mais materiais que ajudam este processo a ser concluído com êxito. Existem sistemas rígidos e flexíveis, especiais para diferentes tipos de aplicações. Assim como o sistema semi-flexível, que é a junção dos dois. Nesta etapa, utilizamos as argamassas poliméricas, tipos de sistema semi-flexível, e que pode ser usada também em muitas ocasiões, como na impermeabilização de cozinhas, paredes de banheiros e demais elementos. 

Argamassas poliméricas: o que são?

É um material feito a partir da base cimentícia, que tem em sua composição polímeros, aditivos e minerais que dão ao produto a característica de ser impermeável, tornando ela melhor que a argamassa comum. 

Elas surgiram em meados de 1981, sendo que a tecnologia que foi aplicada na manipulação química das argamassas poliméricas teve sua primeira aparição nos anos 70. Entretanto, somente no ano de 2011 que esta tecnologia ganhou força no Brasil, demonstrando mais qualidade e rentabilidade do que os materiais já conhecidos.

As argamassas poliméricas possuem normatização pela ABNT 16590, parte 1 e 2, que abordam todos os requisitos relacionados a embalagem, equipamento e composição. 

Normalmente, as argamassas poliméricas são aplicadas na etapa de alvenaria e revestimento, no assentamento de tijolos, por exemplo, além da vedação de paredes, assentamento de pisos, azulejos e pastilhas durante o revestimento. 

É um tipo de material muito resistente e com bom rendimento, se destacando também na velocidade de aplicação. Um dos seus principais benefícios é o custo com mão de obra, visto que ela já é entregue na forma de massa pronta. 

Quais as principais vantagens das argamassas poliméricas?

Este tipo de material é facilmente encontrado em lojas de construção ou distribuidoras para este mercado, como na CAC. Além disso, as argamassas poliméricas possuem diversas vantagens, como:

Argamassas poliméricas: praticidade na execução 

A aplicação do produto não requer maquinário ou outros tipos de equipamentos para auxiliar. 

Argamassas poliméricas: rendimento 

Ela pode cobrir grandes quantidades mantendo a sua durabilidade. Outro ponto nos custos é a redução com a mão de obra, afinal, as argamassas poliméricas são muito fáceis de serem aplicadas, como já citado anteriormente.

E as desvantagens das argamassas poliméricas? 

Apesar de parecer uma solução bem adequada, as argamassas poliméricas possuem um custo a mais com reformas. Isso porque todos os sistemas de impermeabilização necessitam de substituição em um período de tempo determinado. E nesta etapa, as argamassas precisam ser todas substituídas. 

Em obras e reformas, é comum que tenhamos que lidar com sujeira, poeira e descarte adequado. As argamassas poliméricas também podem ocasionar nestas situações. 

Onde utilizar as argamassas poliméricas? 

 Como já visto anteriormente, as argamassas poliméricas são perfeitas para impermeabilização em superfícies e estruturas que correm o risco de inundações e infiltrações. Elas podem ser utilizadas também em piscinas e reservatórios de água que contenham cisternas.

É importante ressaltar que as argamassas poliméricas não possuem resistência a choques e abrasão, e por isso, é indispensável contar com profissionais qualificados para este tipo de aplicação.

Como fazer a impermeabilização com argamassas poliméricas? 

Para começar este serviço, são necessários alguns materiais em específicos, sendo os principais: 

  • Argamassas poliméricas;
  • Resina;
  • Trincha ou brocha;
  • EPI’s;
  • Tela de poliéster;
  • Misturador (opcional).

1o passo: preparação da superfície 

Para começar, é necessário que a superfície que receberá a impermeabilização com as argamassas poliméricas esteja limpa e preparada para receber os produtos. Isso porque as impurezas podem deixar esta superfície instável e com risco de reação com os produtos adicionados.

Não faz sentido aplicar a impermeabilização com a superfície despreparada. Utilize a espátula para limpar e regularizar a base da impermeabilização. 

2o passo: preparação da massa 

Existem três tipos de classificações de argamassas poliméricas: sólida, cimentícia e resina líquida. Na preparação, você deve seguir as instruções do fabricante no rótulo dos produtos, evitando elementos extra como água, por exemplo.

É recomendado que se utilize o misturador, responsável por promover maior homogeneidade. Misture por até 3 minutos, podendo utilizar a broca acoplável de madeira também. 

3o passo: aplicação do impermeabilizante 

Na terceira etapa, após a preparação da superfície e dos elementos que serão aplicados, é hora de começar. Aqui, utilizaremos a trincha ou brocha, como já citado nos requisitos necessários para impermeabilização com argamassas poliméricas.

A massa deve ser aplicada em demãos cruzadas, garantindo uniformidade, evitando pontos diferentes na superfície. É muito importante ter em mente que a quantidade das demãos é especificada de acordo com as orientações do fabricante e com a necessidade de impermeabilização da superfície. 

4o passo: finalização de juntas, rodapés, curvas e proteção

Para concluir a aplicação, é preciso ter o cuidado redobrado quando falamos em juntas, rodapés e curvas, afinal, são mais suscetíveis a falhas e falta dos produtos bem aplicados. Para certificar de que não haverão problemas, é imprescindível contar com a ajuda de uma tela de poliéster entre as demãos, reforçando a impermeabilização.

Características das argamassas poliméricas 

Este tipo de material possui algumas características próprias, que o diferem dos tipos comuns de argamassas:

  • É comercializada em estado pastoso e pronto (em massa);
  • Apresenta um baixo módulo de Young, ou seja, favorece o não aparecimento de trincas, rachaduras e falhas na etapa de alvenaria;
  • Devem se submeter aos mesmos testes de qualidade das argamassas cimentícias, assim como ensaios, tanto para alvenaria quanto para revestimento de pisos e azulejos, por exemplo.

É importante ressaltar, ainda, que existem argamassas bi-componente e mono-componente. No primeiro exemplo, este material contém polímeros, enquanto a mono-componente não possuem polímeros, mas sim cimento, areia e silicatos.

As argamassas poliméricas são sustentáveis?

Podemos relacionar este tópico com as vantagens das argamassas também. Elas são famosas por não terem em seus componentes o Cimento Portland e Areia de rios, visto que esses elementos são prejudiciais para o meio-ambiente.

Esses itens, devido a mistura de elementos químicos, podem poluir o ecossistema com CO2 e problemas ambientais associados a prática de extração de areia dos rios. 

Qual a importância das argamassas poliméricas?

As argamassas poliméricas são materiais que vem conquistando os profissionais da área da indústria e construção civil, afinal, se destacam entre as opções mais comuns: são mais sustentáveis, mais fáceis de serem aplicadas e podem oferecer até mesmo uma impermeabilização com maior qualidade, além é claro, de resultarem em um excelente rendimento para quem está preocupado (a) com os custos. 

E então, se interessou pelas argamassas poliméricas? Na CAC, nós trabalhamos com a distribuição e revenda de argamassas das marcas mais renomadas no segmento: Viapol, Sika, Vedacit, Bautech e muito mais, incluindo o serviço de entrega e frota própria para todas as localidades da América Latina.

Caso queira entrar em contato e solicitar um orçamento, acesse www.cacarvalho.com.br e encontre em nossos produtos a mais alta qualidade, atendimento de excelência e comprometimento! 
Continue de olho em nossos conteúdos mensais para mais dicas e informações, acessando nosso blog: www.cacarvalho.com.br/blog

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×
×

Carrinho